Sementes Puras & Sementes Híbridas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sementes Puras & Sementes Híbridas

Mensagem por José Lopes em Sab Jul 07, 2012 10:55 pm

Este post foi retirado de:[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Devidamente autorizado pelo seu proprietário.









Eis um tema que me está a “esturricar” os meus neurónios! …
Vamos lá por partes: primeiro eu não tenho nenhum curso de
horticultura, agricultura, ciências ou genética (etc); a minha
escolaridade é o “antigo” 2º ano de escolaridade (julgo que hoje em dia
se chama o 6º ano?...). Não chegou para aprender sobre tomates, melões
ou salmões… Tudo o que sei, aprendi nos últimos 3 anos (familiares e
net); primeiro a teoria e depois foi só pôr em prática (e agora é só
aperfeiçoar).
Segundo, não aprofundei muito o tema híbrido porque, simplesmente, não
me convêm nem me interessa muito (mais adiante esta frase será
entendida…)!
Terceiro, se não sou de muita confiança em falar em híbridos, porque há
questões que me deixam em dúvida e intrigado (eu sempre que tiver
essas duvidas, deixo entre aspas 3 pontos de interrogação, para o leitor
poder pesquisar pelos seus próprios meios), dizia que se não sou de
muita confiança em relação aos híbridos, podem confiar no que eu falar
sobre sementes puras, e como se deve proteger!!! O porquê desta
confiança, é porque este tema, quando necessitei, foi de enorme
interesse da minha parte, e como tal, pesquisei e questionei pessoas
conhecedoras desta matéria.
(...)

Vamos lá ver então, o que é uma semente pura e uma híbrida!

Semente pura: Uma semente pura é a combinação de 50% de genes da mãe e 50% de genes do pai.
Já está, simples não?...
Semente híbrida: As sementes híbridas são a primeira geração de
descendentes de duas linhas distintas e distantes dos pais da mesma
espécie.
Aqui já têm 25% de genes da mãe, 25% de genes do pai, e os outros 50%
(???) são genes de outra espécie. O termo genético para esta geração é
um simples “F1” (não confundir com Formula Um, automóvel…), que
significa Filial 1, ou seja: a primeira geração filial de sementes,
plantas ou descendência animal, resultante do cruzamento sexual de tipos
parentais diferentes.
Um bom exemplo entre os animais é o cruzamento entre um jumento com uma
égua, resultado “temos” a mula. Mas se o cruzamento for invertido, ou
seja, um cavalo com uma jumenta o resultado é o bardoto
(cruzes-canhoto…).
Uma semente retirada de um híbrido pode ser estéril, mas o certo e
garantido é que o fruto que daí nascer já será diferente da geração pura
(exemplo: cultivar um pé de melão Casca de Carvalho junto de um pé de
melão Branco do Ribatejo, ao colher sementes desses melões, para
cultivar no ano seguinte, já não nascerá um Casca de Carvalho ou um
Branco do Ribatejo – serão simplesmente novas espécies, em constante
mutação…).
Mas as espécies só se hibridam entre espécies da mesma espécie e não do
mesmo grupo… Vamos lá ver se consigo desatar este nó (…), por exemplo:
Cucurbitaceas é uma família de plantas que reúne 750 espécies, das
quais fazem parte os melões, pepinos, melancias, abóboras, cabaças
(etc), ora, o horticultor pode cultivar na sua horta uma espécie de cada
um destes hortícolas, sem haver risco de hibridação, mas já não pode
cultivar várias espécies de melões (como eu faço), porque o resultado é a
hibridação garantida, a não ser que faça a polinização manual!
Atenção: há algumas excepções… nesta classe, cucurbitaceae, e
principalmente no que mais me interessa (melões e pepinos), descobri
uma espécie de pepino (há quem o defina como pepino e há quem o
classifique como melão…), que é altamente hibridável com os melões.
Trata-se de uma espécies da Arménia e chama-se [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.].
O porquê das sementes híbridas F1 no mercado: Uma semente híbrida F1 é a
garantia (…) de melhores rendimentos do que uma semente pura! Os
híbridos foram criados com ênfase na produtividade em detrimento da
robustez e resistência. Mas “este doce” (produtividade) tem um custo, ou
seja, o híbrido exige mais fertilizante, herbicida, pesticida e
demasiada água! Mais: uma pessoa que compre sementes híbridas F1 não
pode colher as sementes que daí nascerem (F2), por isso “é um negócio da
China” para esses comerciantes. Um bom exemplo sobre este facto é a
meloa Gália: de origem israelita, esta meloa é um híbrido F1. Muito
saborosa e bastante cultivada no Alentejo mas, no entanto, os
agricultores são obrigados a adquirir sementes todos os anos (já que o
F2 é uma “desgraça”…). Portanto, esta meloa é criada por pais distintos e
distantes (que nós não sabemos quem são, só mesmo os israelitas). Mas
esta meloa (F1) pode ser estabilizada (a palavra correcta para este
termo é desibridada), ou seja, os agricultores colherem sementes
protegidas do F1, o que já passariam a F2, colher as sementes protegidas
do F2, o que passaria a F3, etc. Isto é um processo que demora
“algumas gerações”; pode ir de um mínimo de 7 anos, um “médio” de 10 e
um máximo de 20 (???). O “problema”, como já dei a entender
anteriormente, é no momento que as sementes são F2 e F3, principalmente
(???), pois consta que é preciso semear centenas de plantas, para
conseguir obter alguns frutos (???*).
Uma enorme confusão que vai nos meus neurónios é: Se quando protegermos
um fruto puro e assim obtemos sementes puras, então quando se protege
um híbrido F1 porque é que ele dá em F2????????? Terei compreendido
mal?!?
Mais, a meloa Gália (é desta que estou a tratar neste momento) ao
passar para F2 e depois F3 (etc), deixa de ser a meloa que nós
conhecemos, ou seja, ganha outras formas ou características, e só volta a
aparecer com as características iniciais (como a conhecemos no F1, o
estado actual), por volta do F6/F7 (???), que depois precisa de mais uns
anos de sementeira para confirmar a estabilização!
Acabei de esturricar uma dúzia de neurónios…
No mercado nunca (?) se encontra à venda sementes F2, F3, etc. Só mesmo
puras e os híbridos F1. Atenção que muitos vendedores não sinalizam a
qualidade do que vendem, e depois a “fava” sai ao cliente desprevenido…
E há outros comerciantes que vendem “gato por lebre”…Eu já plantei
melões Casca de Carvalho (o que vinha na imagem da carteirinha) e
sai-me… o Verde Tendral… Outra vez plantei abóbora Menina e sai-me a
Porqueira…
O que é um híbrido F2?!?
Um F1 é a primeira geração de descendentes de dois pais diferentes de linhagem estável.
Um F2 é a prole de dois desses F1.
Então é assim: Um Casca de Carvalho cultivado junto de um Branco do
Ribatejo = F1 (tanto seja as sementes colhidas do Casca de Carvalho como
do Branco do Ribatejo. Claro que serão diferentes umas das outras, ou
seja: as sementes colhidas do Casca de Carvalho podem dar um melão com
rugas, branco e polpa laranja (etc), e as sementes recolhidas do Branco
do Ribatejo dar um melão (ou meloa?) com rugas, ou liso, verde e de
polpa salmão (etc). Mas este facto está nas sementes do fruto que
nasceu, ou seja, quando se semeia duas espécies puras juntas, neste caso
os Casca de Carvalho e o Branco do Ribatejo, os frutos que daí
nascerem são idênticos aos pais, a hibridação está nas sementes que
esses frutos portam em si, e que só será visível no ano seguinte,
quando se semear.
Tudo o que estou aqui a falar também é válido para os tomates (por exemplo)!
Este asterisco * que se encontra mais acima, é causa de “massacre” nos
meus neurónios e aparecimento de cabelos brancos no meu “melão”… Eu
explico: segundo entendi é na fase do F2 que se fará a escolha do futuro
fruto que se deseja – branco ou castanho (etc), pequeno ou grande,
oval ou redondo, doce ou picante, etc. Ora, e é por isso que se deve
cultivar centenas de plantas, para poder encontra as características
mais ao agrado do seu “criador”. O que me consome e esturrica os
neurónios é: então se por volta do F6 ou F7 (???) a meloa Gália volta a
ter as características do F1, que escolha se faz, então, no F2??? Que
pode ser oval (melão) em vez de redondo?????????????
Fujam que estou a chamuscar…
Ainda não acabou a confusão e a chamuscada…

Por agora fico-me por aqui, estou cansado e saturado. Tenho muito
trabalho na horta e não me posso dedicar com mais empenho a este tema.
Será um tema a rever no Inverno, quando os trabalhos da horta estão a
“hibernar”, portanto mais disponível para fazer a pesquisa!
Julgo que em alguns momentos deste post “meti os pés pelas mãos”… mas
eu avisei que não tenho os estudos para tal, mas também não preciso de
tanto…a mim, basta-me bem explicado uma vez que a “coisa” fica logo
entranhada nos neurónios!
Para não complicar mais do que já está, decidi apagar alguns parágrafos
que se encontravam logo a seguir à frase « Ainda não acabou a confusão
e a chamuscada… »!
Deixo a todos os visitantes, os conhecedores do tema e os que pretendem
aprender, o “blogue aberto” às vossas opiniões, sugestões e
informações (ou seja, os vossos comentários, apesar de eu os moderar,
serão publicados).
O tema híbrido é um tema muito extenso e complexo; e todo ele tem por obrigação passar nas “malhas” das [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]!

Outro facto sobre híbridas: «As sementes híbridas e seus adubos
necessários, pesticidas e sistemas de irrigação tem aprisionado muitos
dos agricultores mais pobres do mundo em um ciclo de endividamento. Na
Índia centenas de agricultores cometeram suicídio devido a dívidas.

« A substituição de fertilizantes químicos por métodos orgânicos de
devolver os nutrientes ao solo, como a compostagem, rotação de
culturas e esterco cria solos sem vida empoeirado propensas a erosão do
solo. Um número estimado de 24 bilhões de toneladas de solo é erosão
das terras agrícolas do mundo a cada ano. Os níveis de poeira na
atmosfera mais baixa triplicaram nos últimos 60 anos.».

Palavras para quê…

Link para os post no Blogue de origem:[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
José Lopes
Administrador Geral

Masculino Mensagens : 221
Data de inscrição : 20/06/2012
Idade : 44

http://forumdashortas.criarforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum