germinação em estufa

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

germinação em estufa

Mensagem por José Batista em Sex Jul 06, 2012 9:35 am

testado com muito bons resultados

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

A produção de verduras começa com sementes ou, às vezes, com raízes e partes da própria planta. Antigamente, as sementes eram semeadas em canteiros para produzir mudas e, com 30 dias, as mudas eram arrancadas e transplantadas no lugar definitivo.

Mais tarde, a produção de mudas mudou para estufas, semeando as sementes em bandejas onde cada planta tem seu espaço separado, e assim as raízes não ficam entrelaçadas umas com as outras, evitando a quebra na hora do transplante. Outra vantagem é a economia de sementes, pois em cada divisão da bandeja se coloca apenas uma, ou em alguns casos, mais sementes.

Sementeira em alfobre

O recipiente (caso a sementeira seja feita num) deve ter uma profundidade superior a 5 cm afim de reter mais humidade e diminuir a manutenção, deve ter furos de drenagem e ser suficientemente amplo para permitir os trabalhos necessários. Deve estar limpo de resíduos químicos ou orgânicos e ser cheio até 1 cm do bordo com um substrato adequado.
O susbtrato, nesta fase da germinação, é fundamentalmente um meio para fornecer humidade e temperatura que são os dois factores que mais influenciam a germinação de sementes. A alimentação da plantinha na fase inicial é feita pela própria semente, rica em elementos energéticos necessários ao seu crescimento.
Convem pois que o substrato seja constituido por matérias de grão fino e capazes de reter humidade mantendo a separação do grão de modo a facilitar a remoção e futuro transplante. Eu uso uma mistura de areia fina, terra passada na peneira, turfa bem desfiada e perlite(a) nas seguintes proporções;50% terra, 30% areia, 10% turfa e 10% perlite (em volume).
Ao encher o tabuleiro de germinação com esta mistura devemos calcar a superfície do mesmo com um taco plano de madeira de modo a aumentar um pouco a consistencia do substrato, sem no entanto o tornar demasiado compacto. A operação que se segue é uma rega com regador fino de modo a molhar bem todo o composto até que a água saia pelos furos de drenagem.
Depois de escorrer a água do substrato durante uns minutos volte a compactar com o taco de madeira e temos a base da sementeira pronta, agora há que colocar as sementes.
Eu uso um tipo de colher fina e comprida mas qualquer outro utensílio que permita a manipulação das sementes é adequado.Retire algumas sementes da saqueta e comece a dispô-las sobre a superfície compactada e húmida do composto. Faça-o em linhas afastadas de 2 a 3 cm umas das outras e coloque cada semente afastada também de 2 a 3 cm das outras e das paredes do tabuleiro. Obtem um género de quadrícula de 2 a 3 cm de aresta com uma semente em cada intersecção. Com uma vareta de madeira pressione ligeiramete cada semente de modo a que ela se enterre 1 a 2 mm no composto e não saia da sua posição durante as operações seguintes.

Cubra com terra peneirada com uma altura de terra 2 a 3 vezes o diâmetro da semente e volte a calcar a superfície com o taco de madeira. Regue novamente com o regador fino, tendo o cuidado de adiconar água pouco a pouco, perturbando o mínimo possível a plantação que fez. Deixe escorrer a água pelo furos de drenagem e tape o tabuleiro com um pedaço de vidro acrílico ou outro plástico translúcido, cuidando que este tenha a rigidez necessária para não cair para dentro do tabueiro.

Coloque em local abrigado, mas que possa apanhar algumas horas de sol, para aquecer o composto e se atinja a temperatura de germinação. Vigie de tempos a tempos e não deixe nunca que o composto seque adicionando água sempre com o regador fino, logo que a superfície do composto começa a secar. dentro de 2 ou 3 semanas, as plantinhas devem estar a romper a superfície do composto e a comprimentar o sol. Continue a rega e a vigilância e quando estas tiverem 3 ou mais folhas retire o vidro acrílico ou o plástico e apresente-as ao ar. Continue a rega e quando a planta tiver mais de 5 folhas, está na altura de replantar.

Esta fase de consolidação da planta antes do transplante para local definitivo só é necessária se semeou em tabuleiro pouco fundo como dito. Se semeou em canteiro de sementeira ou em tabuleiro fundo (mais de 20cm de fundo) não necessita desta operação, continuando-se as regas e a vigilância até a planta ter uns 10 ou 15 cm de altura com um aspecto viçoso e estar devidamente adapatada ao ar e ao sol.

Há que preparar vasos ou contentores com pelo menos 20 cm de profundidade como descrito para o tabuleiro inicial de sementeira, enchendo-os com o mesmo composto, mas deixando uma altura ao bordo de 5 a 7 cm, depois de devidamente lavados e limpos de impurezas químicas ou orgânicas.
Agora há que, com cuidado retirar cada planta uma a uma do tabuleiro inicial, colocando uma colher ou outro utensílio equivalente por baixo de cada planta e retirando-a com o novelo de raizes e composto onde estava de modo a pertutbar o mínimo possível as finas raizes. Cada planta retirada deve ser colocada no vaso anteriormente preparado com afastamento entre a 8 a 12 cm das outras e das paredes do vaso, dependendo do volume da planta. Uma vez colocadas sobre a camada superficial do composto nos vasos, temos agora de encher com o mesmo composto o resto do vaso, dando consistencia e suporte às plantas de modo a que a primeira folha a contar de baixo de cada planta fique a 2 ou 3 cm acima da superfície. Deve compactar-se com os dedos e regar com regador fino preferencialnmente sem molhar a planta mas apenas o composto e colocar em local abrigado com algumas horas de sol directo. Dentro de algumas semanas as plantas desenvolver-se-ão até terem 10cm a 15 cm de altuta e várias folhas com aspecto viçoso.


Última edição por José Batista em Sex Abr 12, 2013 7:30 am, editado 1 vez(es)
avatar
José Batista
Admin

Masculino Mensagens : 40
Data de inscrição : 02/07/2012
Idade : 48

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: germinação em estufa

Mensagem por Sansoni7 em Qua Mar 13, 2013 10:21 am

Olá
Pode desenvolver melhor este tópico?
Obrigado

Sansoni7
Hortelão Iniciado

Masculino Mensagens : 22
Data de inscrição : 12/03/2013
Idade : 56

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: germinação em estufa

Mensagem por FelipeMariana em Sex Maio 10, 2013 11:50 pm

Sansoni7 escreveu:Olá
Pode desenvolver melhor este tópico?
Obrigado

Li e achei bem completo, o tema é simples.

Sempre tenho uma mini estufa onde semeio em bandejas(hortaliças), saquinhos de papel(tomates, pimentas e afins) ou pra mudas de estaquia.
Quebra um galhão, pois em ambiente protegido(plastico transp+ sombrite) fica mais facil manter umidade do substrato, temperatura e evitar perda de mudinhas. sem falar que a qualidade das mudas é boa e evita danos as raizes na hora de transplantar que causa muito stress e atrasa o desnvolviemento inicial se comparado ao transplatio de mudas de sementeira.

FelipeMariana
Hortelão Iniciado

Masculino Mensagens : 1
Data de inscrição : 10/05/2013
Idade : 43

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: germinação em estufa

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum